A rápida evolução do Dingux

Quando eu comprei o Dingoo, fiquei muito satisfeito com o aparelho, mas tinha plena ciência de suas fraquezas. Na época fiz uma pequena lista do que estava faltando e que eventualmente eu iria estudar para tentar consertar. O tempo passou, a comunidade foi implementando essas coisas e hoje me vi com apenas 1 item faltante na lista! Veja o que a comunidade já se encarregou de criar e consertar no Dingux (versão do Linux para o Dingoo), tornando o aparelho ainda melhor:

  1. Leitor de PDF (lançamento da versão final do Nupdf em 30/04/2010);
  2. Execução de música em plano de fundo (lançamento do port do MPD em 20/05/2010) [agora posso ler PDFs ouvindo música \o/];
  3. Funcionamento da saída para TV (lançamento da correção em 05/06/2010) [a saída de TV só funcionava no sistema nativo];

Além disso, algo que não era uma deficiência do Dingoo em si, mas que considerei sendo uma falha um pouco grave era a falta de uma documentação organizada em português. Muito material em nosso idioma se encontra no fórum Dingoo Brasil, mas um fórum não é exatamente o local mais apropriado para se criar uma base de conhecimento. Então criei uma tradução do DingooWiki para resolver isto (que também era algo presente na minha lista).

Mas o que ainda falta? O Dingoo não tem wi-fi, mas seria muito bom se ele pudesse acessar redes sem fio através de cartões de memória com tecnologia SDIO. Muita gente já pediu, mas os programadores que conhecem o kernel a fundo não vêem muita utilidade nisso e preferem investir tempo em outras coisas. No entanto eu acho que seria muito legal poder jogar online e até mesmo transformar o aparelho numa espécie de “internet tablet” em formato mini-game :) Bem, se até eu começar a me ambientar nos fontes do Dingux isto não estiver sido lançado, estará no topo da minha lista.

Viva o software livre!