Curso History of Rock - como foi

Quem acompanha este blog (ultimamente muito parado), talvez se lembre que 2013 foi um ano em que fiz diversos cursos online no Coursera. Já contei minhas experiências fazendo o “Introduction to Digital Sound Design” e o excelente “Songwriting”. Depois disso ainda fiz os cursos “History of Rock - Parte 1” e “History of Rock - Parte 2” que terminei em agosto (!).

Quando me inscrevi, pensei que seria um curso tranquilo de acompanhar e que poderia fazer outros em paralelo. Me enganei - é um curso com uma quantidade enorme de conteúdo e que toma um tempo razoável para se fazer. Em cada aula, são mencionadas diversas músicas ilustrativas do conteúdo apresentado. Sendo assim, além do tempo da aula em si, existe um tempo gasto ouvindo as músicas mencionadas.

Mas não se espante - se você é um amante do rock n’ roll, este é um curso obrigatório! Como já disse, o conteúdo é muito extenso e muito rico. Não é à toa que ele é dividido em 2 partes: a primeira com duração de 7 semanas e a segunda com duração de 6. Por este motivo, esta resenha será um pouco mais superficial que as demais senão niguém aguenta ler :)

Parte 1

A primeira parte do curso contempla o período pré-rock até o final dos anos 1960. São mostrados os estilos musicais predominantes nos EUA antes da criação do estilo (Country & Western, Rythm & Blues e Pop) e que, futuramente, seriam a base para o rock and roll.

O ano atribuído ao nascimento do rock é 1955 e, desde então, houveram muitas mudanças e criações de sub-estilos. Até o ano de 1963, os artistas norte americanos que “monopolizavam” o cenário. Mas, com o advento da “Invasão Britânica” em 1964, pela primeira vez a parada de sucessos dos EUA é dominada por artistas estrangeiros. Além dos Beatles, principal banda da época, também se sobressaíram nomes como Rolling Stones, The Who e The Kinks.

Além do rock, é abordado estilo próximo que é o “soul”, desde o “Sweet Soul” até James Brown. E a parte 1 do curso encerra num período bastante importante para o estilo que foi a era psicodélica, onde o LSD era utilizado como um meio de quebrar as correntes da mente e ter maior criatividade.

Parte 2

A segunda parte do curso começa nos anos 70, quando as bandas de rock começam a ficar cada vez mais ambiciosas com sua música. Pricipalmente por influência do movimento psicodélico, os músicos tentam cada vez mais se tornar artistas, buscando inovação e fazendo um trabalho mais elaborado.

Temos também uma semana dedicada ao “disco”, um estilo nascido da cultura negra e virou uma antítese do rock, por ser uma música tocada por meios eletrônicos e não por pessoas. A ira dos roqueiros com sucesso da música disco culminou na “Disco Demolition Night”, um evento organizado pelos fãs de rock para queimar gravações desse estilo.

É mostrado como o nascimento da MTV nos anos 80 provocou uma grande mudança no cenário musical mundial. A emissora abriu espaço para a indústria dos vídeo clipes, trazendo um lado mais visual às músicas.

Por fim, abordado o nascimento de novos sub-estilos do rock, como o punk rock, new wave, o heavy metal e o indie rock. Cada uma destas sub-divisões trás consigo influências de tudo o que já aconteceu na história do rock, desde seu nascimento em 1955.

Conclusão

O curso é muito interessante e vale muito a pena a todos que gostam do bom e velho rock n’ roll. Pode valer muito a pena também para quem não é roqueiro, mas gosta de estudar história da música.

Se você se interessou, aproveite a oportunidade para se inscrever na turma que vai começar na próxima sexta (dia 9 de maio)!