Manifesto para uma mudança de postura

Recentemente postei na lista de discussão da SL-RJ uma mensagem que gostaria de compartilhar para um número maior de pessoas. A razão para eu escrever este texto foi por um integrante da comunidade escreveu uma frase que já ouvi muitas vezes de diversos ativistas do software livre. A frase (com leves modificações) é:

Vou usar um software proprietário X, porque o software livre Y ainda não está tão bom.

Ler isto novamente me fez pensar e acho que esta postura que estamos acostumados a tomar deveria mudar. Qual postura? Pegar o atalho e deixar de contribuir para o software livre para utilizar um software proprietário.

Antes de você que já falou isto pare de ler, deixo claro que não estou te crucificando e vou deixar isto mais claro ainda durante o texto. Pessoas influentes já disseram isto, então quem sou eu para crucificar alguém?

Antes de continuar, recomendo a leitura do artigo “Software Livre não nasce em árvores: do Colonialismo ao extrativismo digital” do Jomar Silva, porque tem tudo a ver com este conteúdo.

Extrativismo digital

Quem leu o artigo viu que a postura que citei foi chamada pelo Jomar de “extrativista”. O próprio Linus Torvalds, uma das pessoas mais influentes e que mais admiro no mundo, já fez isto. Ele não gostava de nenhuma ferramenta livre de controle de versão e passou a utilizar uma ferramenta proprietária para o Linux: o BitKeeper. No final ele teve problemas de licenciamento com a ferramenta e desenvolveu o Git, o qual fez melhor que o BitKeeper. Mas repare, nesta história toda, que a atitude extrativista não deu certo!

Tá bom, não existe outro Linus Torvalds e o cara é fora de série mesmo… Normalmente as pessoas que pegam este atalho ou não são programadores ou não programam na linguagem em que aquele software foi escrito. Sendo assim, eles não poderiam desenvolver uma solução para atendê-los. Mas será que existe outro caminho?

Relembrando o nosso amor pelo software livre

Eu gosto de software livre por vários motivos:

  1. Não fico preso a fornecedores e suas estratégias de mercado;
  2. A evolução normalmente é muito mais rápida;
  3. Eu posso reutilizar em meus projetos e debugar quando tenho algum problema;
  4. Eu posso consertar e melhorar!

Vale a pena abandonar isto tudo tão rápido?

Qual minha solução “genial”? (É o que muita gente deve ter pensado, né? Joguei pedra, agora ferrou – vou ter que dar uma solução! ;) )

Eu acho que nós, desenvolvedores, poderíamos de fato exercer o 4° ponto que citei. Quando não tivermos conhecimento requerido, podemos apelar para outra solução. Esta solução seria, ao invés de pagar o proprietário, pagar a um desenvolvedor para fazer o que você precisa no software livre!

Você acha isto impossível? Olha que eu conheço um cara que está trabalhando na Globo.com reimplementando partes do software livre Squid! Este cara não teria competência para implementar o que está faltando no seu software? Acho que sim.

Além disso, temos as seguintes vantagens:

  1. Você estará apoiando a economia local e não mandando dinheiro para americanos sacanas que querem te enjaular;
  2. O software ficará mais próximo do que você considera ideal (o próprio Randal Schwartz disse que nem o iPhone nem o MacOS são perfeitos);
  3. Você estará fortalecendo o software livre e mostrando que é um modelo viável e sustentável;
  4. Melhorando o software, é capaz dele se ter mais usuários e receber melhorias mais rápido;
  5. Esta melhoria estará disponível para TODO O MUNDO! Em outras palavras: você estará fazendo um mundo melhor (sem lágrimas, por favor);

Não existe bala de prata

OK, pessoal. Eu sei que nem sempre esta solução será possível, pois pode ser que você tenha restrições de tempo de atendimento a um cliente ou o que precisa ser implementado é muito grande, ou muito complexo, ou demandaria muito mais dinheiro dentre vários outros impeditivos.

Mas gostaria de fazer um apelo a vocês: vamos considerar como primeira opção pagar alguém para desenvolver um software livre! Caso esta opção não seja possível, aí sim, vamos pensar em partir para uma solução proprietária e que vai te enjaular!